Renata Valença compartilha sua conexão com a mãe e paixão por perfumes

Convidamos a influenciadora para falar sobre sua paixão por fragrâncias neste Dia das Mães

Renata Valença compartilha sua conexão com a mãe e paixão por perfumes

Assim como na moda, as fragrâncias têm o poder de falar muito sobre nossa personalidade. São como um acessório que fecham nosso look e nos encorajam a encararmos nosso dia a dia com mais disposição e determinação – há quem duvide, mas as fragrâncias têm sim um superpoder de colaborar positivamente com o nosso mindset. Além disso, elas também estão diretamente conectadas com nossas memórias afetivas, como se fossem a assinatura de marcos das nossas histórias.


Neste dia das mães, convidamos a influenciadora Renata Valença, do perfil @luxobasiquinho, para dividir conosco momentos marcantes que viveu ao lado da sua mãe dos seus filhos – tem até um extra falando da relação de afeto com a sogra – que estão diretamente associados ao universo dos perfumes Lancôme. Confira abaixo!

Paris Inspires - Renata, sua mãe influenciou seu gosto pelo universo da beleza?

Renata Valença - Desde pequena gostei, sempre fui muito vaidosa, mexia escondido nas coisas dela. Gostava de ver os produtos que minha mãe usava, mas não me lembro desse incentivo ao autocuidado, pois ela trabalhava demais. Já com minha filha mais velha, de 23 anos, eu sempre a incentivo a estar se cuidando. Ela se espelha muito em mim nesse sentido e eu fico feliz. Trabalhando com beleza posso, dizer que cuidar do corpo e da pele faz bem pra alma também.

PI - Qual das duas é a mais apaixonada por perfumes?

RV - Sem dúvidas eu! Sou completamente apaixonada por perfumes, gosto da história que está por trás, desde a criação da fragrância até detalhes do frasco. Fiquei apaixonada pela história de Idôle, por exemplo. Acho que foi um grande marco de Lancôme. Sou aquela pessoa que ama fragrâncias, mas se apaixona ainda mais pela história da fragrância em si.

PI – Vocês costumam contar com a ajuda da outra no processo de decisão para comprar uma nova fragrância?

RV - Não temos muito isso, até porque gosto da minha mãe é muito diferente do meu, mas com minha filha, diria que a gente gosta de partilhar muito sobre isso. Gostamos das mesmas notas, acaba sendo uma troca muito especial.

PI - Você acredita que o perfume tem o poder de contar histórias? Além disso tem algum momento especial relacionado à uma fragrância?

RV - Nossa, muito! Memórias olfativas têm tudo a ver comigo. Eu costumo escolher um perfume para usar em fases que vou viver. Me casei muito nova e acabei me separando muito nova também. Foi um processo difícil e doloroso, mas ao mesmo tempo libertador em todos os sentidos. Na época, ganhei uma amostra de Hypnôse e fiquei literalmente hipnotizada por aquela fragrância. Para a nova fase, com 24 anos, eu precisava de algo inovador, que me desse uma sensação de poder e liberdade ao mesmo tempo, então foi assim que que me rendi ao perfume. Poderia ficar horas falando de cada fragrância associada a um momento. Adoro isso!

PI - Quais são as fragrâncias de Lancôme que você e sua mãe mais gostam? Por quê?

RV - Vou pedir licença para falar da minha sogra, que é uma mãe pra mim. La Vie Est Belle é a cara dela, o cheirinho dela e ela ama! Não poderia responder esta pergunta sem lembrar dela... Hoje estou completamente rendida a Idôle. Impossível não querer levar um de cada tamanho para ter sempre por perto. Tem tudo a ver com meu momento. Aliás, com o momento em que nós, mulheres, estamos vivendo.

Continuar lendo

Compre Aqui