A fixação de aromas na nossa memória influencia relações afetivas durante toda a vida, inclusive, entre mães e filhas

Fragrâncias e relações afetivas: como acontece a associação de aromas e emoções no nosso cérebro

Fragrâncias e relações afetivas: como acontece a associação de aromas e emoções no nosso cérebro

Ao longo da vida, o acúmulo de diferentes tipos de relações afetivas é normal e esperado de todas nós. Amizades que começam na infância e nunca se perdem, pessoas que se tornam super importantes num momento, mas que se afastam um tempo depois, o primeiro amor e os que vieram depois dele, nossos pais, irmãos e outros familiares... O que fica marcado de cada um desses relacionamentos são as experiências, gostos e interesses em comum, mas se você parar e pensar, muitos deles compartilham um detalhe marcante: um aroma que virou marca da pessoa que você admira, aquele que basta sentir para te trazer lembranças dela. No Dia das Mães, essa ligação pode ser percebida quando falamos de perfumes e fragrâncias. O interessante disso tudo é que existe uma explicação na nossa biologia para esse tipo de coisa — descubra mais sobre o assunto aqui embaixo!



A nossa memória emocional está diretamente ligada à memória olfativa



Assim como qualquer outro comando do nosso corpo, a explicação para a facilidade que nós temos de associar pessoas e emoções a aromas e fragrâncias começa no cérebro. Entre todos os compartimentos do órgão mais importante do nosso corpo, o sistema límbico é o responsável por controlar nossos comportamentos sociais e emoções. Além disso, ele também abriga o hipocampo, que processa nossas memórias de curto prazo e as transforma nas de longo prazo, e a amígdala cerebelosa, responsável pelas nossas reações emocionais e por fixar a forma como nos sentimos em determinadas situações. Juntos, os dois compartimentos geram as nossas memórias emocionais.



Mas "o que tudo isso tem a ver com a memória olfativa?", você deve estar se perguntando. É simples: o bulbo olfativo, que trabalha para processar os aromas que nós sentimos todos os dias, é diretamente ligado ao sistema límbico e fica localizado bem perto do hipocampo. Por isso, a memória olfativa acaba sendo a mais eficiente em comparação com a de todos os outros sentidos. Unindo tudo isso num mesmo pacote, podemos descobrir por que o perfume de uma pessoa muito marcante na nossa vida fica impregnado no nosso cérebro por anos. Mesmo que vocês não se encontrem mais, basta sentir a mesma fragrância em qualquer outro lugar que a lembrança surge automaticamente. Mais uma das maravilhas do cérebro humano!



A relação de memória emocional e fragrâncias também influencia vínculos, como o da Luiza com a mãe dela





Uma das relações afetivas mais fortes e importantes que nós desenvolvemos durante a vida, certamente, acontece com as nossas mães. A transformação que a chegada de um filho causa é incomparável e, dali para frente, é impossível controlar o fato de que ele, provavelmente, vai se espelhar em você pelo resto da vida. Pelo menos é o que acontece com a Luiza Ferreira e sua mãe: a paixão por fragrâncias começou com a avó dela, passou para sua mãe, Silvia, e segue viva nela. "Desde sempre, minha mãe passava perfume em mim e na minha irmã. Lembro até hoje das fragrâncias que ela usava na gente quando criança. Fora as inúmeras vezes em que eu a via usando os muitos perfumes que ela sempre teve. Acho que isso ficou no nosso subconsciente e nos tornamos amantes de perfumes também", conta Luiza, que tem a mãe como referência nessa e em outras áreas da vida: "Minha mãe é meu exemplo de mulher. E por sempre tê-la como referência em tudo, nossa ligação se tornou muito forte, com gostos, pensamentos e valores muito semelhantes. Por isso, nossos perfumes preferidos são sempre os florais".



No dia a dia, o assunto segue sendo frequente nas conversas das duas: "Sempre que eu descubro alguma fragrância nova, mostro para ela e vice versa", explicou Silvia. Ela continua: "Compartilhamos os perfumes que gostamos e, frequentemente, nos presenteamos com frascos novos, o que acaba gerando uma troca e fortalecendo ainda mais a nossa relação". Para ela e todas nós ser parecida com a mãe não é problema algum — principalmente se isso é determinante na hora de fazer sua vida mais bela e perfumada com diferentes fragrâncias!

Continuar lendo

Compre Aqui